terça-feira, 23 de outubro de 2012

Terapia para curar homossexualidade é proibida na Califórnia

Loading


(Via O Tempo On Line) A prática de terapias e a veiculação de propagandas contra a homossexualidade em crianças e adolescentes estão proibidas a partir desde setembro na Califórnia (EUA). A lei, elaborada pelo senador estadual Ted Lieu, impede qualquer especialista na área de saúde mental que “assuma o compromisso de alterar orientações sexuais”. Em uma nota divulgada no jornal The San Francisco Chronicle, o governador da Califórnia, Jerry Brown, afirmou que “essa lei proíbe terapias sem base científica que têm levado jovens à depressão e ao suicídio”. Na visão do democrata, “essas práticas não possuem fundamentação na medicina e agora devem ser jogadas na lata do lixo dos farsantes”.

Nos últimos meses, terapias que prometem uma “cura” para a homossexualidade tem sido alvo de denúncias pela maioria dos psiquiatras norte-americanos. Para a Associação de Psiquiatria dos EUA, a chamada "terapia de conversão" seria tida como antiética.

A decisão do governo da Califórnia foi muito bem aceita por defensores dos direitos da comunidade LGBT. A diretora executiva do Centro Nacional para os Direitos das Lésbicas, Kate Kendell, disse em nota que “o governador Brown enviou uma mensagem poderosa e afirmativa de apoio à juventude LGBT e às suas famílias”. Para a ativista, “essa lei vai assegurar que terapeutas licensiados pelo estado não abusem mais de seus poderes para prejudicar a juventude da comunidade LGBT e propagar a perigosa e fatal mentira de que a orientação sexual é uma doença ou uma síndrome que pode ser curada”.