sábado, 11 de agosto de 2012

Madonna demonstra apoio à oprimida comunidade gay da Rússia em show (saiba como foi)

Loading



Quando foi aprovada nesse ano, na Rússia, mais precisamente na cidade de São Petisburgo, uma lei que proíbequalquer manifestação e/ou propaganda para promover a homossexualidade, os simpatizantes dessa lei não poderiam imaginar e/ou prever que Madonna se tornaria uma adversária nesse sentido.

Primeiro, a Rainha do Pop declarou quando foi confirmado que sua turnê iria para a cidade: “Vou a São Petersburgo para dar voz a comunidade gay e dar força e inspiração aos que se sentem oprimidos. Eu sou uma lutadora pela liberdade. Meu show, minhas músicas, meu trabalho, minha arte, tudo é a respeito da liberdade de expressão. Vou falar no meu show sobre essa ridícula atrocidade. Eu não fujo da adversidade”.

Depois, na véspera do show, foi informado que  uma pulseira rosa seria distribuída a todos que quisessem apoiar a comunidade LGBT em São Petersburgo. “A pulseira fará parte do show e esteja preparado para erguer seus braços em apoio!”, dizia o breve comunicado.

Segundo relato divulgado pelo fã-site Madonna On Line, as pulseiras cor de rosa foram realmente distribuídas antes do show, mas sem avisarem pra que seriam. E segundo tal relato “muita gente que tinha pego a pulseira sem saber o motivo dela não gostou da atitude pró-gay e não levantou o braço. Porém, vários fãs seguravam cartazes com a bandeira gay escrito NO FEAR e Madonna até pegou um deles e segurou por um tempo”.

Assim, durante o show, Madonna fez um discurso abertamente de apoio à comunidade gay local (que você pode ler na íntegra abaixo), pediu para as pessoas que concordassem com ela levantassem a pulseira rosa, ao final da performance de "Like A Virgin" os dizeres "No Fear" - que ela exibe no final da performance - em suas costas teve um significado ainda maior e quando cantou “Like A Prayer” sua equipe apareceu com a bandeira do arco-íris.

Obviamente, as autoridades russas não gostaram da postura da Rainha do Pop e assim, especula-se, que ela será processada. O vice primeiro-ministro russo chegou a ironizar e ofender Madonna pelo twitter: “Com a idade, toda puta velha tende a dar lições de moral em todo mundo. Em particular, em suas viagens pelo estrangeiro”.




Abaixo, você pode ler o discurso sobre tolerância e apoio à comunidade gay proferido por Madonna em seu show:

“Estou aqui para dizer à comunidade gay e aos gays presentes aqui e ao redor do mundo que temos os mesmos direitos. Os mesmos direitos em sermos tratados com dignidade, com respeito, com tolerância, com compaixão e com amor.

Devemos lutar pelos direitos em sermos livres! Para ser quem somos! Tenho viajado pelo mundo e percebo que as pessoas estão cada vez mais com medo de quem é diferente, estão mais intolerantes. Mas nós podemos mudar isso, nós temos o poder! Somos todos diferentes, mas temos uma força enorme. E não precisamos fazer isso com violência e sim com amor. Martin Luther King morreu falando sobre esses princípios, devemos lutar com amor e dignidade. Aqui e em qualquer lugar do mundo, devemos ter os mesmos direitos, com respeito, com compaixão e amor. Concordam comigo? Se sim, ergam seus braços e exibam a pulseira para apoiar a comunidade gay.

Jesus diz isso, Mohammed diz isso, Moses diz isso, está em qualquer livro sagrado, outras religiões dizem isso: “Ame o próximo como a ti mesmo”. Você não pode usar a religião para tratar mal as outras pessoas. Você não pode usar o nome de Deus para tratar mal as outras pessoas. Nós todos merecemos amor”. Vamos viver sem medo! Amém!"


EM TEMPO: em outro show na Rússia, Madonna se posicionou contrária a política russa. No caso específico, ela se manifestou a favor do grupo punk feminista da Rússia, chamado Pussy Riot.  Por quê? As meninas que integram a o grupo foram presas por terem cantado uma música contra o presidente russo Vladimir Putin e poderão ser condenadas a sete anos de prisão sob acusação de vandalismo e incitação ao ódio religioso. O que Madonna fez? Escreveu nas costas o nome do grupo Pussy Riot, fez um discurso a favor da liberdade ao Grupo e  também cantou "Like a Virgin" uasando um capuz, como o grupo também se apresenta.