sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Artista retrata personagens da Disney em situações gays, polêmicas e "pop music"

Loading



Esqueça aqueles personagens fofos, carismáticos, heroicos e fora da realidade. É o que mostra a exposição “War Dirty Torture” do artista mexicano Rodolfo Loaiza, em cartaz na galeria La Luz de Jesus em Los Angeles (EUA).

Na mostra, Loaiza referenda a cultura pop ao retratar em seu trabalho um universo de personagens da Disney em situações, digamos, subversivas e não convencionais. Ele pinta quadros polêmicos que envolvem beijos homossexuais, drogas e terror onde só existia o pacífico e infantil ambiente da Disney e explora o que aconteceria com nossas fábulas se fossem de carne e osso confrontadas com o mundo frenético da fama.

O artista optou por debater a diversidade sexual por meio de um beijo gay entre Aladdin e Hércules, Jaffar e Capitão Gancho, satirizou ícones do pop como Alice, de "Alice no país das maravilhas" raspando o cabelo como Britney Spears e mostrou personagens em situações inimagináveis.

No site da galeria que recebe a obra do artista, seu trabalho é descrito assim: "uma homenagem à cultura pop, moda, animação, filmes de terror e à atração inegável de celebridades". "O palco está montado para um colapso da fantasia para se render ao inevitável apocalipse do século 21 de Hollywood".

Os quadros, que custam em média US$ 1 mil, fizeram tanto sucesso que muitos já foram vendidos antes mesmo do início da exposição, que começou no dia 03 de agosto. Para se ter uma ideia, tem a Rainha da "Branca de Neve" cheirando cocaína, tem princesa usando o polêmico vestido de carne da Lady Gaga e beijo lésbico entre Bela, de “A Bela e a Fera” e Jasmine, de “Aladdin”.