segunda-feira, 16 de julho de 2012

Saiba como foi a II Feijoada da Diversidade

Loading

Como o Muza haviaadiantado (Via O Tempo On Line) No segundo dia da programação da 8ª semana"BH sem homofobia" - que antecede a Parada Gay da capital, no próximodia 22 -, cerca de 300 pessoas participaram no último sábado de uma feijoada na escola de samba Cidade Jardim, no Conjunto Santa Maria, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. 

"A ideia é montar uma programação que também envolva os heterossexuais. Queremos promover eventos que incluam toda a sociedade", disse Carlos Magno, um dos organizadores da Parada Gay de Belo Horizonte, que vai acontecer no centro da capital.

O artista Marcelo Kaufmann, 41, contou que deixou Belo Horizonte na década de 90 por ter sido vítima de homofobia. Ele retornou há seis meses e ingressou no movimento contra o preconceito. 

"Fui agredido ao sair de uma boate e resolvi ir embora do país. Voltei e percebi que muita coisa mudou, mas ainda há muito o que se fazer". O artista, um grupo de samba e passistas da escola se apresentaram ontem na feijoada.