quinta-feira, 14 de junho de 2012

ColunaZs – “casamento homossexual”

Loading

Ei, Every Body.

Da última vez que escrevi, eu estava tão furiosa que perdi a noção do quão inconveniente eu posso ser quando coloco o dedo na minha própria ferida e do coletivo. Então, pra colocar um curativo no dodói nosso de cada dia, vou falar de coisinhas mais leves neste post. E já que maio foi o mês das noivas nada mais sensato a falar do primeiro ano de “casamento homossexual”.


Na verdade, eu tenho pouca propriedade pra falar do assunto por que pouco me importa o reconhecimento social deste feito. O que mais me interessa são os crimes para a descriminação e preconceito. Estes sim, eu casaria com eles... Hahahhahahha. Eu e meu namarido (alias, parabéns pra ele, pois também me maio comemorou o niver dele) já nos sentimos casados mesmo vivendo em casas separadas. Mas queria saber das bils se ouve muita procura em cerimoniais e recepções de festas com este intuito. Se há publico pra tudo, também há aqueles que sonham em formalizar suas relações em grande requinte reproduzindo o falido sistema de bodas heterossexual.

Desculpa gente, mas eu sempre achei casamento mais um circo que uma verdade... pelo menos a cerimônia em si. Não que eu não acredite na relação a dois, muito pelo contrário, sonho isso com meu amado. Mas é o fato das ilusões, de como rasas as pessoas vêem as coisas da vida. Mas tudo bem... Eu não tenho nada com isso, confesso!

E este lance de unir a algum me lembrou o lance da pegação... Ate você encontrar alguém a gente roda pacas pra achar. E é isso que eu gosto da liberdade dos gays. Nós somos precursores deste movimento rotativo de sexo casual. Não é a toa que ainda hoje muita gente acha que ser gay é ser promiscuo, o que sabemos que não é um estigma somente da comunidade GLBTUVXZ.

Neste lance da procura, me entrego falando que abusei da internet. Pra vocês terem ideia eu achava que “gmail” era algo do tipo “gaymail” direcionado ao público, mas isso há uns 10 anos atrás. Uai já que tem tudo direcionado ao publico gay por que não teria um email só pra gente usar?

Pegando este gancho, há tantos produtos direcionados a este nicho de mercado que o público podia consumir mais (e boicotar os produtos de empresas preconceituosas). Como por exemplo, minhabanda. È claro to puxando sardinha pro meu lado, sou eu quem escreve. Mas é serio, gente! Minha banda é excelente e vale à pena acompanhar nossa apresentação. E porque estou falando isso? Sei lá. Vai ver que é pra “casar” melhor as minhas ideias. hahahhahahahaha...

Desculpe de novo gente, mas nem sempre vou ter uma ideia a defender. É... não é fácil escrever sempre,mesmo porque me falta assunto a ser discutido quando não se tem uma contraparte. Eu realmente não sei quantas pessoas tem lido ou se interessado com os textos que já escrevi, por isso me dêem um feedback. Estou aceitando sugestões...

Então é isso pessoal, tenho que sair da caixa, porque vida de boneca é ótima...
Dollybeijos