terça-feira, 27 de março de 2012

ColunaZs – “Madonna e o público gay. Parte II”

Loading

Tem cérebro? Sabe que MDNA foi lançado ontem. Me acompanha no Twitter? Sabe que esse texto é continuação de outro textox meu, e é sobre a Madonna! Lembra quais foram meus dois textos sobre a eterna Rainha? A tia refresca sua memória “She. Is. The. QUEEN (Madonna e o publico gay)” e “Rainha por direito”...

Obviamente a continuação é do primeiro texto. Vamos discutir mais um pouco a relação da Rainha com o público gay? Antes de mais nada, leia (ou releia) a primeira parte. Pronto, agora pode ler esse. No texto anterior eu falei de muitos fatos e pontos na carreira dela que a aproximaram do público gay. Se eu fosse continuar citando tais fatos, precisaríamos de mais de 10 textos... Então que tal discutir a declaração pública que ela deu como Rainha das Divas Gays?

Madonna, desde o inicio de sua carreira, possui uma relação muito próxima com os gays. Já buscou referências, colocou o gueto gay no mundo mainstream, sempre acolheu. De uma forma natural Madonna conquistou o mercado gay, sendo que eles eram, primeiro, seus amigos e inspirações.

No clipe, e na música, “Girl Gone Wild” – “As Mina Pira” no Brasil e “As Bixa Pira” depois do clipe – Madonna começa com um pedido de desculpas. Como bem atentou André Pacheco, no Vestiário,ela não faz uma confissão religiosa, ela nos pede perdão. Nos pede perdão pelo aparente – e irreal – abandono. “Ó meu deus, eu me arrependo de coração por ter lhe ofendido. E eu detesto todos os meus pecados porque temo a perda do céu e as dores do inferno. Mas acima de tudo, porque te amo e quero muito ser boa”.

Não há trocadilho com o “Girl” e os gays. A única garota ficando louca é Madonna, e ela fica louca ‘cazamigay’, é um retrato dela se divertindo com seus amigos gays, seus fãs gays.

O clipe de “As Bixa Pira” vem recheado de referências a própria carreira de Madonna. Referências de Vogue, JustifyMy Love, Erotica. Algo em comum além do preto e branco? A relação com os gays, o mudo gay e, claro, o homoerotismo. E para colocar aquela cereja no topo do bolo ela convida os meninos do Kazaky para dançar no clipe. Ao contrário do que se vê em muitos seguimentos comerciais hoje em dia, Madonna aposta nos gay não como estratégia de marketing. Ela dá apenas o grito “Perdão! Mas estou aqui, jamais te abandonei”. Esse clipe foi a celebração de todos os anos de proximidade com Madonna, ela deixou explícito o que já fez, de forma natural, durante tanto tempo.

Girl Gone Wild chegou como mais uma, entre as muitas, explicitações do reinado de Madonna. E que muitas outras venham com MDNA. E nós estaremos sempre ao seu lado. Beijo Madonna!

*Becha Má é twittera toda trabalhada no veneno purpurinado. The Bitch says: follow my ass!