domingo, 26 de fevereiro de 2012

Momento Muza 2011! As músicas + gays e inspiradoras!

Loading

People! A maior premiação da música, o Grammy, aconteceu em fevereiro, certo? O relatório do Grupo Gay da Bahia (GGB) sobre a discriminação contra os homossexuais no Brasil em 2011 também foi divulgado em fevereiro, certo? Hoje, 26 de fevereiro, que acontece o Oscar, certo? Então, confortavelmente, o Muza informa que os últimos 4 dias do mês de fevereiro serão para divulgar o Momento Muza 2011! Isso mesmo! A relação do Muza sobre: “As 10 músicas + gays e inspiradoras de 2011”, “Os 10 momentos menos gays e inspiradores de 2011”, “Os 20 momentos mais gays e inspiradore de 2011” e “Os 10 momentos mais gays e inspiradores de Belo Horizonte em 2011”.

Para começar, nada melhor do que recordar as músicas, ou melhor, "As 10 músicas + gays e inspiradoras de 2011", que causaram na pixta, na cabeça, na sociedade e no coração dos gays... então, respire fundo, afaste os móveis da sala e aperta o play abaixo!

Concorda? Discorda? No final, tem uma enquente para você poder se expressar em cima da relação feita pelo Muza!

10:: “Comum de dois” - Pitty
Não! Não é estranho a música “Comum de dois” da roqueira Pitty aparecer por aqui. A música leva ao seu gênero (o rock e/ou pop/rock) e ao seu respectivo público, de uma maneira simples e direta, atavés de sua letra, a ideia do travestismo e do crossdressers. No caso, do homem que se veste de mulher: “Se transformou/Se arriscou/Reinventou/E gostou/Ele se transformou”.

09:: “Libertad”,, Christian Chávez e Anahí
Em 2011, os ex-RBD, Christian Chávez e Anahí, se uniram em uma música e um vídeo-clipe polêmico: “Libertad”. O Clipe é polêmico, traz, sobretudo, Christian em cenas sensuais homossexuais. Além dos dois fazerem o melhor estilo “divas pop”, com muita coreografia e figurino exuberante. Como o próprio nome da música sugere a música é sobre libertação e viver sem medo. Para isso, na letra da música há frases como “É tempo de viver sem medo”, “Eu só quero liberdade” e “Não tenho que esconder minha personalidade”. Sobre o vídeo, Christian falou sobre ele em entrevista excluZiva ao Muza. Além disso, os dois se apresentaram na Parada Gay de São Francisco do ano passado, nos Estados Unidos, com essa música.

08:: “Shake do Amor” – Banda U Ó
Uma mistura de eletrobrega + música pop + uma vocalista trans no vocal. Tudo isso fez explodir e cauzar a banda U Ó e sua música “Shake do Amor”, uma versão para “Whip My Hair” da Willow Smith, com o famoso e repetitivo verso “Vou me vingar de você”. Muitos dos indies-gays curtiram e se jogaram horrores! Além disso, a letra é no mínimo curiosa: “Esse homem veio e me fez cega/ Tirou tudo que eu tinha/ Tirou até as minhas pregas”. Eita!

07:: “Beautiful (drop dead)” – Britney Spears feat Sabi

Apesar dos hits de Britney Spears em 2011, como “Till The World Ends” e “I Wanna Go”, uma música do disco Femme Fatale sucesso também para o público gay e olha que nem foi single do disco. Estou falando de “Beautiful (drop dead)”, com a participação de Sabi, que chegou a ser dublada por soldados americanos no Iraque – que virou sensação na web – e até serviu de trilha para uma produtora de filmes pornôs gay. Além disso, claaaaaaro, quando tocava na boate era uma jogação só, no melhor estilo keep on dancing till the world ends. Além da letra falar sobre um homem lindo de morrer!

06:: “Your Lies” – Natália Damini
“Your Lies” foi uma das músicas responsáveis por revelar a cantora Natália Damini no cenário de e-music nacional, que já tem nomes consagrados como Lorena Simpson e Amannda. Depois do hit “Feelin The Love”, com “Your Lies”, Natália fez um vídeo-clipe com uma história de desilusão amorosa gay – no que ela falou mais em entrevista excluZiva ao Muza – e ainda alcançou o topo de músicas mais vendidas no site MasterBeat de música eletrônica. Ficando a frente de artistas como Jennifer Lopez e Lady Gaga. A música ganhou ainda um remix oficial do nosso querido e talentoso DJ mineiro (de BH), Allan Natal.

05:: “Stikcy And Dough” – Wanessa feat Bam Bam
Wanessa continua firme na missão de ser destaque na cena dance/pop nacional e internacional (?). Com “Stikcy And Dough” ela conseguiu dar um bom passo, senão o melhor, nesse sentido. Ao mesmo tempo que ela remete a divas da e-music nacional, como Lorena Simpson e Amannda, ela também chega, com essa música, a lembrar divas pop internacionais, como Britney Spears. Não é exagero! Além disso, no vídeo, ela fez algo que os gays adoram: dança com coreografia. O vídeo-clipe da música traz uma coreografia que muitos repetiram nas pixtas por aí.

04:: “Run The World (Girls)” –Beyoncé
A mensagem da música é clara: quem comanda o mundo são as garotas. Mas isso não quis dizer que só as garotas poderiam curtir ou se identificar com a música. Pelo contrário! Os gays que o digam! “(Run The World) Girls” causou um verdadeiro frisson no meio gay e nas boates. Seja para tentar copiar mais uma coreografia elaborada da Beyoncé, seja para gritar Gays ou invés de Girls ou ainda pela sonoridade diferente (aqui no Brasil facilmente assimilada por lembrar o funk).

03:: “On The Floor” - Jennifer Lopez feat Pitbull






Por mais “farofa” que essa música seja, ao reunir nela vários elementos clichês de canções dance, ela virou um sucesso mundial. Mas não tem como negar que quem primeiro acolheu e gostou da música e assim contribuiu, sem dúvida, para esse retorno/sucesso de J.Lo foram os gays. Lembro bem de ver essa música estourar nas pixtas gls quando a maioria do público ainda nem conhecia direito a música, apenas os versos da famosa música de lambada da banda Kaoma.

02:: “Happiness” - Alexis Jordan






Tem músicas que não sei explicar, elas tem algo em sua melodia, em sua letra, na maneira de cantar do artista, que em seu conjunto que “só podem” ser “definidas” como: uma música gay. Esse é o caso de “Happiness” da novata Alexis Jordan. Essa música fez a cabeça das gueis na balada e fora dela. Afinal, cheguei a ver uma performance de uma drag queen dublando essa música e encantando a todos os presentes. Além disso, é claro, tem aquela mensagem de amor que todas curte: “Através da força que eu encontrei o amor/ Com o tempo eu me encontrei em felicidade com você”.

01:: “Born This Way” - Lady Gaga






Houve muita expectativa com essa música de Lady Gaga. Assim, quando ela foi divulgada, trouxe consigo muita frustração. Talvez por culpa da própria Mama Monsther ao dizer que “Born This Way” era um novo hino e blá blá blá e, claro, o fato da sonoridade dela lembrar “Express Yourself” da Madonna. A própria Rainha do Pop declarou, recentemente, que a música de Gaga lembrava (para não dizer copiava) sua música dos anos 80. Mas... não tem problema! Fato é que "Born This Way" lavou a alma de muitos gays quando foi lançada, e fez vários deles cantarem ela como se fosse realmente um hino pelas boates de todo o mundo. Além disso, nenhuma música pop antes, por mais simpatizante que fosse, trouxe em seus versões palavras como: “Não importa se você é gay, hétero ou bi/Lésbica ou transexua/ Estou no caminho certo/Nasci para sobreviver”. Sim! Little Monster ou não, “Born This Way” foi a música mais bapho de 2011!