sábado, 31 de dezembro de 2011

ExcluZivo - Nova entrevista com Léo Áquilla sobre os projetos para 2012

Loading


People! A última Quinta Mix Celebrities de 2011, evento realizado na última quinta-feira do mês na Josefine e que sempre trouxe personalidades da cena LGBT nacional., aconteceu em novembro e trouxe como destaque a Léo Áquilla como destaque. O Muza conversou com ela em outubro, quando também esteve em BH, sobre militância, transexualidade... então, desta vez, resolveu falar sobre o lado artístico de Léo Áquilla e seus projetos na área: um cd e um livro para 2012!

Sobre cantar
“Na verdade, eu demorei demais até, porque eu to fazendo isso a conselho do Raul Gil, ele é meu padrinho há muitos anos e ele começou a falar comigo ´Léo, para de dublar e começa a cantar. Porque dublagem, por mais que vocês gostem, não tem valor comercial. Então se você quiser dublar, dubla. Mas sem ter o compromisso de essa ser a sua profissão. Prefira cantar mal a dublar bem´. Aí, eu passei 16 anos pensando nisso, tem 16 que ele me falou. E agora eu entendi que ele tinha razão, porque se há 16 anos eu tivesse começado a compor minhas músicas e a gravar, as pessoas já tinham me aceitado como cantora, mesmo cantando mal. Eu sei que eu canto mal, não vou falar que sou uma puta cantora porque sou uma pessoa extremamente sincera. Mais do que isso, sou muito pé no chão”

Novas músicas e vídeos-clipes
“I Will Shine Tonight, já ta pronta e é música de boate mesmo, bem batidão... Outra história que é fato, é que eu fui apaixonada por um garoto, hétero, ele nunca me deu bola. E agora com essa maturidade musical que eu estou, peguei isso e transformei em uma música. Eu canto assim ´eu até que era bonito, mas ninguém me conhecia, mandei recado para você, dei meu telefone para sua tia. Você só me esnobava, toda vez você sorria. Eu curtindo maior deprê, enquanto isso você ria. Baby, o seu tempo acabou, acabou´. É o refrãozinho, muito bonitinho, tem uma batidona por baixo, é muito legal. A parte principal, lembra o nome do bairro que eu falei? Aí eu canto assim ´saí fora do Capão e ganhei esse mundão, cresci cabelo botei peito, comprei um baita de um carrão. Agora você passa, eu acho graça, saio fora, saio andando. Nessa vida tudo passa, eu não te quero nem pagando´. Aí quando eu compus essa música que se chama “It´s Over Baby” foi inspirado na Baba Baby, da Kelly Key, é a versão gay de olha aquilo que você perdeu. E quem vai gravar o clipe comigo é Matheus Carrieri.


Eu ia lançar agora o clipe de I Will Shine Tonight, só que como o Matheus vai participar do clipe comigo e ele vai viajar, eu preciso gravar primeiro de “It´s Over Baby”.

CD
“Estou me preparando para lançar meu próximo cd, já tô em estúdio, já gravei 4 faixas, são todas de minha autoria.... é tudo música inédita. Eu já estou gravando o clipe de uma delas, que A minha voz ficou ótima, porque hoje a gente tem muita tecnologia, então qualquer porcaria faz sucesso, eu vou fazer sucesso também

Composição
“Eu sempre compus. É que eu achei que eu era poeta, até que um dia alguém pegou um poema meu e transformou em uma música e pensei “gente, mas é uma música perfeita”. E a pessoa falou que tinha vocação para compor música e aí comecei a compor, devo ter umas 30 músicas”.

Livro
“Eu morei num bairro em São Paulo que chama Capão Redondo, famoso no mundo inteiro pela violência. Eu tinha um irmão que levou nove tiros na porta da minha casa. Saí desse bairro apedrejada. Por isso que eu estou escrevendo um livro chamado Castelo de Pedras, porque tem um poema que eu digo que as pedras que me atiraram que eu construí o meu castelo. É real, é fato”.



Crédito fotos: Felipe Messias!