terça-feira, 6 de setembro de 2011

ColunaZs - "Ponto.B – Independência sexual!"

Loading


Hoje, 06/09, é o dia do sexo. Amanhã é a independência do Brasil. Que tal falar de independência sexual? Não sei se vocês se lembram, mas no último ponto.b prometi falar sobre os estereótipos masculino e feminino quanto ao sexo.

Pra quem não se lembra, os estereótipos são os seguintes: Homem = Sexo, Mulher = Romance. Já passou do tempo de tais pensamentos serem extintos. Sem discussão neste ponto. Volto a repetir a frase que falo em qualquer discussão sobre o assunto: “Sexo é algo natural e deve ser tratado como tal!”. Tanto o homem quanto a mulher possuem uma necessidade sexual, e não adianta falar que você fica bem sem sexo durante longos períodos minha querida. Lógico que isso não vai te matar, mas fará uma falta enorme, a mesma falta que faria a um homem.

Sinto como se as pessoas ainda considerassem o sexo como algo sujo, feio, depravado. Sexo por si é simples e tão natural quanto respirar. Os adjetivos que agregamos ao ato, na verdade deveriam ser agregados a algumas pessoas apenas, aquelas pessoas que o banalizam. Há também que o coloque em um pedestal “Casarei virgem”, “Sexo é só com amor verdadeiro” e a lista continua. É óbvio que você deve se preservar, lógico. Mas não deixe de conversar sobre sexo de forma natural, não tenha vergonha de pesquisar sobre sexo.

Se você é homem – gay, hétero, bi, ou seja lá o que for, não interessa – não escrotize o sexo, não fale das outras pessoas como se elas fossem vadias, isso só mostra imaturidade e o quanto você NÃO sabe sobre sexo. Isso também vale para algumas mulheres, ok?! E você que é mulher – novamente, não interessa a sexualidade. E isso vale para alguns homens também – não coloque o sexo em um pedestal, não aja como se ele fosse tirar a sua pureza, pois ele te fará bem.

O ato sexual é benéfico à saúde, a mente e ao espírito. Então no dia do sexo eu prego pela liberação sexual, pelo fim dos preconceitos sexuais. Tanto o homem quanto a mulher tem direito a fazer sexo e amar, a ter prazer e sentimos, ao mesmo tempo ou não. Temos que ter em mente que sexo é natural, que devemos nos preservar – use camisinha! - e que informação e conhecimento só ajudam.

Hoje procure se informar, largue os preconceitos pra lá, faça sexo, converse sobre sexo. Amanhã é a independência deste país, hoje é a nossa independência sexual. Tente coisas novas, se abra para experiências diferentes. Assuma que você gosta de sexo, que ele é essencial para uma vida mais saudável, mas também assuma que você é capaz de amar e de fazer sexo com amor. Não esconda o fato que você é capaz de fazer sexo sem amor.

Ambos os sexos amam, ambos os sexos fazem sexo. No dia do sexo, celebre a sua independência.

*
Becha Má é twittera toda trabalhada no veneno purpurinado. The Bitch says: follow my ass!