quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Prefeito de São Paulo veta projeto do Dia do Orgulho Hétero

Loading


People! Como sabem, havia um projeto de lei do vereador Carlos Apolinário (DEM) para a cidade de São Paulo no qual proponha virar lei a celebração de um Dia do Orgulho Hétero. Tal eloqüência política, vulgo total ignorância e estupidez, chegou a ser aprovada na Câmara Municipal no início desse mês. Mas para realmente virar lei tal celebração ear preciso que o prefeito de SP, Gilberto Kassab, aprovasse. Felizmente, hoje foi divulgada a decisão do prefeito: veto total!

Kassab encaminhou nesta quarta-feira (31) as razões do veto. Em resumo, ele argumentou que a data é inconstitucional, ilegal e fere o interesse público. Mas claro, abaixo segue alguns trechos:

“não é necessário fazer grande esforço interpretativo para ler, nas entrelinhas do pretendido preceito, que apenas e tão só a heterossexualidade deve ser associada à moral e aos bons costumes, indicando, ao revés, que a homossexualidade seria avessa a essa moral e a esses bons costumes”.

“aqui se deve observar que não faz sentido algum “ter” ou “comemorar” o orgulho de pertencer a uma maioria que não sofre qualquer tipo de discriminação - a carta de lei vinda à sanção mal disfarça o preconceito contra a homossexualidade”

A Associação Brasileira Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) divulgou uma nota pública congratulando o prefeito pela decisão de veto e, assim, ter prevalecido os “preceitos constitucionais e os valores estabelecidos na Lei Orgânica da Cidade de São Paulo, no que diz respeito à dignidade humana, à não discriminação e à justiça social, entre outros”.