terça-feira, 23 de agosto de 2011

ColunaZs - "O mundo tá do lado de fora"

Loading



Olá minhas queridas e meus queridos. Então, a Tia perdeu o texto dessa semana. Não sei como, mas consegui deletar o arquivo permanentemente por engano. Fiz o meu melhor para reescrever, então gostaria de deixar a discussão em aberto. Tem muito que eu tinha escrito e acabou não entrando nesse aqui. Enfim...

Vamos falar de um assunto delicado, então atenção.

Tenho certeza que vocês conhecem alguém que ainda esteja no armário por comodidade, que não tem motivos para se esconder mais, mas que mesmo assim faz questão de não sair. Claro que as pessoas ficam lá dentro por diversos motivos, afinal quem nunca não é mesmo? Mas existem algumas pessoas que continuam com a porta fechada por pura comodidade, por medo e por ai vai.

Não quero falar para todo mundo sair do armário hoje, não serei responsável por nenhuma missão suicida. Só quero que aqueles que estão em território 'pacifico' parem de colocar uma fortaleza ao seu redor.

Primeiro que eu sou contra essa teoria do "hétero até que se diga o contrário", uma vez que é ela a responsável por essa necessidade de nos assumirmos. Mas este já é outro tópico. Muitas pessoas dizem 'Mas eu não devo satisfação pro mundo, a sexualidade é minha", ok, palmas. Só me expliquem o motivo dessas pessoas falarem que são héteros quando questionadas a respeito. Não deve satisfação mesmo, mas se já estivesse fora do closet não falaria que é hétero.

Se assumir envolve a reação de outras pessoas, logicamente. Muitas pessoas tem medo de perder o contato. O momento, a forma, tudo dever analisado e pensado. Devemos saber com quem estamos falando e em que situação. E são muitos detalhes para você encontrá-los em um texto. Mas uma coisa é certa, a auto aceitação. Perceber que É NORMAL, e não só falar que é. Discurso é discurso e ação é ação.

O mundo está aqui fora do armário, sem peso nas costas, sem segredo te corroendo por dentro. Claro que temos nossos bixos papões correndo por aqui também, mas a nossa liberdade ainda tem um preço um pouco amargo. Mas garanto, sem pensar duas vezes, que prefiro enfrentar os problemas daqui de fora a ter que guardar quem sou, me pendurar em um cabide dentro de um armário.

Foto por: Guillaume Linard

* Becha Má é twittera toda trabalhada no veneno purpurinado. The Bitch says: follow my ass!