terça-feira, 7 de junho de 2011

ColunaZs - "Ponto.B: Casar virgem?"

Loading



"Ponto.B: Casar virgem?"
por Becha Má*



Século XXI, 2011, vida pós-fins-de-mundo, tempo de informação ao alcance dos dedos. Ainda sim temos pessoas dizendo que vão casar virgens, pasmem. Não vou falar especificamente de religião, pois se você acha que Ele vai te amar mais por não sentir prazer isso é problema seu.

Este não é exatamente um “assunto gay”, já queheteros também transam. Eu sei... nojento. Mas a questão aqui é a relação das pessoas com o sexo, todos esses tabus que circulam uma de nossas maiores necessidades. Sexo é bom, e faz bem, para garantir a perpetuação da espécie, manter os potenciais reprodutores bem física e mentalmente. Somos programados para querermos sexo, gostarmos de sexo, nosso corpo é feito para precisar de sexo assim como precisa de comida. E nada de falar “Gay não reproduz”, sexo vai além da reprodução, não confundam, e gay não sente atração pela genitália e sim pela pessoa como um todo. Só pra deixar isso bem claro.

As pessoas ainda são muito radicais quando o assunto é sexo, 8 ou 80, preto no branco. Wait a minute! Claro que é fundamental ter bom senso, mas esse excesso de “moralismo” está fazendo mal a saúde alheia, a privação do sexo não faz bem. É comprovado que a prática sexual cura dor de cabeça – acabaram com sua desculpa colega – e faz muito bem para o humor, além de ajudar a manter a forma, folego e a mente funcionando adequadamente. Cientistas franceses comprovaram que alcançar orgasmos regularmente faz homens rirem e sorrirem 2,5 vezes mais do que aqueles que não o alcançam. E esse é só um exemplo.

Ai vem à discussão do texto, pessoas que querem se casar virgens, coisa que eu não compreendo. Por qual motivo só depois do casamento? Essa ligação exclusiva de sexo e amor verdadeiro, e que ele só é válido após a oficialização e blábláblá, que isso é ter valor e mais blábláblá. Vamos parar por ai, sexo é sexo e ponto, seja você homem ou mulher, não importa o quão diferente seja a relação de ambos os sexos com relação ao sexo. Sexo é sexo, as amarras, limitações e liberdades é você quem dá. Não estou dizendo pra você sair por ai transando com qualquer ser vivo que ver pela frente, lembre-se dos 8 ou 80, vamos ponderar, tem muito número ali no meio pra você brincar. Bom a não ser que você queira sair transando com todos os seres vivos, mas se cuide, por favor.

Se informe sobre sexo, conheça seu corpo, seus desejos, suas necessidades, aceite que você quer – e você sabe que quer – e que precisa de sexo. Fazer com a namorada(o), com o amigo, com um anônimo, participar de grupais, desde que você SE CUIDE e se SINTA BEM com isso. Sexo é sim algo pessoal, você não deve correr pra fazer por que é a última virgem entres seus amigos, ou se segurar por muito tempo por causa de falsos valores.

Este ainda é um assunto delicado, pois nem todas as pessoas estão abertas a ele. Mas procure informações, saiba lidar com seus desejos e fantasias de forma natural, pois eles são naturais. Procure sexólogos, médicos, converse com amigos, pesquise, conheça seu corpo. Não banalize e nem santifique algo tão normal. E lembre-se, use sempre camisinha.

Uma dica que eu deixo é o site The Exciter, que tem várias dicas sobre sexo, incluindo um podcast. Claro que nem todas as dicas são para todos, mas informação não ocupa espaço né.

Nunca se esqueçam, sexo é vida.

* Becha Má é twittera toda trabalhada no veneno purpurinado. The Bitch says: follow my ass!