sexta-feira, 20 de maio de 2011

ColunaZs – Moda: um guia definitivo para eventos

Loading


Me lembro como se fosse ontem o dia que recebi meu primeiro convite de festa de 15 anos. Minha amiga pediu que seus convidados estivessem com trajes “esporte fino”. Eu, do alto dos meus 14 anos, não fazia ideia do que era isso. Esporte fino, para mim, é alpinismo e vela. Acho que nem minha mãe sabia direito.

Reuni o que pude aprender com o passar dos anos com alguma pesquisa em sites de moda e acho que consegui montar um guia que abrange todo tipo de situação. Se você vive tendo dúvidas quando lê seus convites, salve esse post nos seus favoritos, aí no seu PC, para consultar quando for preciso pois ele vai te ajudar. Vamos lá!?

TRAJE ESPORTE

Tipo de evento: Quando rola aquele almoço ou churrasco em família, um aniversário de criança ou batizado. Ou seja, o clima é informal, então a roupa deve ser também.

A roupa certa: calças de brim, jeans claro, camisas esportivas ou suéteres finos e também claros.

Sapatos: os esportivos, como um sapatênis de bom gosto (são poucos, mas existem!) ou um par de tênis sem muitas estampas coloridas.

A roupa errada: Não vale usar a aquela roupa de ficar em casa (bermuda florida, camiseta de time de futebol, chinelo, regata) nem uma muito chique e social.

TRAJE PASSEIO, ESPORTE FINO OU TENUE DE VILLE

Tipo de evento: aqueles que exigem um pouco mais de formalidade, vernissages, teatros e até o aniversário de um amigo quando ele acontece em um lugar mais fino.

A roupa certa: Existem dois tipos de roupa certa aqui. Se o evento for antes das 18h, basta camisa, calça esportiva (tipo cáqui) e um blazer. Ou terno de cor clara sem gravata, que fica um charme. À noite, um bom terno com gravata é mais que suficiente. Se for verão, valem os ternos claros. Se o convite vier com “tenue de ville”, use gravata, ela é obrigatória – seja dia ou seja noite, claro ou escuro, com blazer ou jaqueta.

Sapatos: sociais pretos ou marrons.

A roupa errada: jeans e sapatênis não são legais. Existem as várias exceções, mas melhor não arriscar.

PASSEIO COMPLETO OU SOCIAL

Tipo de evento: os super formais e respeitosos. Óperas, jantares, coquetéis, casamentos, formaturas. Enfim, comemorações oficiais.

A roupa certa: terno escuro com camisa social e gravata.

Sapatos: sociais pretos.

A roupa errada: qualquer opção fora do terno e gravata. No caso das crianças até 8 anos, um jeans escuro e um cardigã valem, sendo o convite passeio completo ou esporte fino.

TRAJE BLACK-TIE, TENUE DE SOIRÉE OU RIGOR

Tipo de evento: noites de gala. São bailes, premiações, eventos gigantescos. O clima é de requinte e super sofisticado.

A roupa certa: smoking. Você pode usar o tradicional ou alguma das variações mais modernas, como substituir a camisa branca por uma preta e dispensar a gravata borboleta.

Sapatos: lisos de verniz, ou pretos de couro de amarrar.

A roupa errada: sabe aquele seu melhor terno escuro, que custou os olhos da cara? Um lixo. Estamos falando de Oscar aqui! ~
Mas olha só: o problema é que todos acham que usar terno é uma chatice. Bom, na verdade é mesmo. Eu me sinto preso e robôtizado dentro deles, sem contar que quase nada da sua personalidade transparece. A solução? Quando o evento for esporte fino ou até passeio completo, você pode fazer duas maluquices que dão muito certo se você é jovem:

Depois de terno, gravata e calça social, coloque um tênis! Um Converse All Star ou até um Nike alto – ambos super limpos – ficam bem charmosos com terno. Dão um ar “jovial” à produção e ainda chamam a atenção das pessoas (se é que você me entende).

Muitos salões de festa não deixam a gente entrar sem sapato social. Se for o caso, você pode usar uma gravata divertida, com personagens de desenhos animados ou logos de bandas. Ou usar um relógio de pulso colorido. Além disso, você pode abrir mão da gravata e colocar alguns bottons no terno, perto do bolso, onde ficaria o lenço. O tal efeito jovem é o mesmo e, com certeza, alguém vai chegar pertinho pra ver o desenho do botton e, voilá, você arranjou um assunto para uma possível paquera.

* Texto de Gabriel Cadete, é jornalista e blogueiro do Oi Tudo em Cima?, louco por tênis e compulsivo por blusas com frases de impacto.