terça-feira, 26 de setembro de 2017

Veja vídeo com pesquisadores da UFMG comentando sobre a “cura gay” no Brasil

Loading

A TV UFMG produziu um ótimo vídeo no qual pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais apontam problemas da liminar que autoriza a "cura gay" no Brasil.

No vídeo são entrevistados Deborah Barbosa (professora do Departamento de Psicologia da UFMG) e Thiago Coacci (advogado, doutorando pela UFMG e membro da Comissão da Diversidade Sexual da OAB-MG). Na matéria também é mencionada a nota de repúdio a decisão divulgada pelo Departamento de Psicologia da Universidade, além de apontados os erros jurídicos e psicológicos da famigerada “cura gay” no Brasil. 

Para quem ainda não sabe, a “cura gay” só está em vigor no Brasil após grupo de psicólogos da missionária Rozângela Alves Justino entrar com ação, juiz federal concedeu liminar autorizando tratamentos de reversão sexual no Brasil - mesmo sem o pedido ter a urgência necessária a uma liminar. 

Demi Lovato e Kesha se manifestam contra "cura gay" no Brasil

Loading

Duas popstars internacionais resolveram se manifestar sobre a estúpida decisão de um juiz sobre “cura gay” no  Brasil. Isso mesmo! Estamos falando de Demi Lovato e Kesha. As cantoras usaram as redes sociais para demonstrar apoio aos fãs homossexuais do Brasil. 

Kesha, por meio do instagram, compartilhou uma imagem de uma notícia internacional sobre o assunto (“Brasil legaliza terapia de conversão sexual que classifica homossexualidade como doença”) e escreveu: “Não há cura para algo que não é doença. Não seria mais revolucionário apoiar, celebrar e amar pessoas por quem elas são em vez de humilhar e mudá-las? É uma vergonhosa decisão legislativa e eu ofereço meu apoio para enfrentar essa decisão medieval e desprezível. Amo todos e e respeito o direito de todos de serem que eles são de nascença. Isso são obstáculos, não barreiras, e nós iremos lutar!”

Já Demi, pelo Facebook, compartilhou uma imagem que muitos no Brasil estão usando para protestar (amor não é doença, é a cura. Trate seu preconceito.) e escreveu: “Pensando em você hoje Brasil. Espero ver essa decisão errada corrigida em breve” e em português escreveu “Eu amo vcs”. 



Wouldn't it be a revolutionary idea to support and celebrate and LOVE people for who they are instead of shaming and trying to change them.  This is a shameful piece of legislation and I lend my support to help fight this medieval and despicable decision.  I love all people and respect everyone's rights to be exactly who you were born to be.  These are speed bumps, not walls , and we will fight!
Uma publicação compartilhada por Kesha (@iiswhoiis) em 

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Nesta sexta acontece em Belo Horizonte festival com Lia Clark e Mulher Pepita

Loading


Nesta sexta-feira, 20 de setembro, acontece a primeira edição do Beagá Pop Festival, que terá shows de Lia Clarck e Mulher Pepita. Isso mesmo! É a primeira vez que as duas se apresentam juntas em Belo Horizonte.

A proposta, segundo os organizadores, é: “Nosso festival chega em Belo Horizonte com objetivo de ser referência como o melhor festival do gênero no Brasil. Unindo música, diversidade, entretenimento e interação”.

Além das duas cantoras, o festival terá diversas atrações, como : Projeções LED, Performances/Dancers,  Foods: Churros, Pipoca, Algodão Doce e Guloseimas e Open Shots, com direito a 1 hora de catuaba selvagem liberado. Além dos Djs: Vibers, Ed Luiz ( @bsurda ),  Fabrinni e Gustavo Bezzi.

Serviço
Beagá Pop Festival – com shows de Lia Clark e Mulher Pepita
Data: 29 de setembro (sexta-feira)
Horário: 23h
Local: Avenida Getúlio Vargas, 85, Funcionários, Belo Horizonte - MG, 30112-020, Brasil




Nesta semana, banda fará tributo ao Pink Floyd com shows em BH

Loading


Na vibe do Rock In Rio, o Muza aproveita para chamar atenção para o show da banda ATOM em Belo Horizonte que fará tributo ao Pink Floyd.

Criar uma experiência conceitual em torno do disco The Dark Side of the Moon, uma das mais famosas obras do rock mundial, eleito o segundo melhor disco do gênero pela revista Rolling Stone. Essa é a missão da Banda ATOM, grupo mineiro formado por nove músicos profissionais e que estreia sua nova turnê em tributo ao Pink Floyd, banda britânica surgida nos anos 1960. 

Os shows acontecerão em Belo Horizonte, nos dias 29 e 30 de setembro, às 21h, no Cine Theatro Brasil Vallourec. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pela internet, no site Compre Ingressos (http://www.compreingressos.com/espetaculos/5386-atom-pink-floyd-tribute-grande-teatro).

Sobre a banda ATOM 

A banda ATOM é formada por músicos que dividem a paixão pelo Pink Floyd e a determinação por explorarem todas as dimensões da história que tornou o grupo um dos maiores de todos os tempos. O guitarrista e vocalista da banda, Helinho Guimarães, ressalta que os músicos da ATOM se conheceram de forma despretensiosa, em estúdios e eventos da capital, até que o gosto pelo conjunto britânico os aproximou. “Depois de acompanhar várias bandas tributos de Pink Floyd ficou mais evidente a vontade de proporcionar ao público uma homenagem que fosse mais do que apenas musical e conseguisse também recriar a experiência de se estar em um show do Pink Floyd.” Juntos desde 2012, com algumas mudanças na formação, a banda se apresenta pelo terceiro ano consecutivo no Cine Theatro Brasil Vallourec. Com a casa lotada nos anos anteriores, em 2017 a ATOM optou por realizar dois dias de show, para ninguém ficar de fora.

Sobre o Show

Para a turnê do The Dark Side of the Moon Tour, a ATOM preparou a maior experiência conceitual baseada na obra do Pink Floyd. A ideia é, além de reproduzir com fidelidade as músicas apresentadas pelo grupo, mostrar ao público uma viagem sensorial pelo universo das características do grupo britânico. Para isso, a ATOM produziu diversos vídeos que serão exibidos em sincronia com as músicas, nos dois telões que compõem o palco. Um potente jogo de luzes ambientará a cena para que o público se sinta em um concerto de rock que reinterpreta os shows do Pink Floyd.

Embora o nome da turnê faça referência a um dos mais famosos álbuns da banda, que será executado na íntegra, o show contemplará o repertório do grupo britânico por diversas fases. As músicas do The Dark Side of the Moon serão reproduzidas de forma fiel aos registros gravados, enquanto o restante do repertório será apresentado com base nas diversas versões das obras tocadas ao vivo ao longo da carreira do Pink Floyd.

Pink Floyd e The Dark Side of the Moon

Formada em Londres, em 1965, a banda Pink Floyd é um dos maiores ícones musicais do mundo, sendo considerada uma das precursoras do rock progressivo e uma das bandas com maior êxito comercial da história. O trabalho da banda é marcado por letras filosóficas, experimentações musicais, encartes inovadores e shows bem elaborados. Até 2013, a banda somava mais de 240 milhões de cópias vendidas por todo mundo.

Lançado em 1973, o álbum The Dark Side of the Moon é o oitavo da banda e ficou famoso por ser o marco de uma nova fase do grupo. Com letras mais pessoais e o uso de instrumentos menores e diversos efeitos sonoros para a gravação, o disco foi um sucesso em diversos países, alcançando o primeiro lugar da parada de sucessos em várias partes do mundo.

ATOM em São Paulo

No embalo dos shows em BH, a turnê da Banda ATOM já tem uma próxima parada. O grupo tem show confirmado para São Paulo, no dia 1° de novembro, quarta-feira, às 21h, no Teatro Bradesco. 

Serviço
Show da Banda ATOM Pink Floyd Tribute – The Dark Side of the Moon Tour BH
Local: Cine Theatro Brasil Vallourec (Avenida Amazonas, 315, Centro - Belo Horizonte – MG)
Datas: 29 e 30 de setembro, às 21 horas
Ingresso: A partir de R$ 40 reais (meia, primeiro lote). Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou pela internet, no site Compre Ingressos 

domingo, 24 de setembro de 2017

Conheça a campanha "Bi Não é de Biscoito", pela visibilidade bissexual, e participe!

Loading
Bandeira do orgulho Bissexual

Em razão ao Dia da Visibilidade Bissexual, celebrada na data de 23 de setembro, a Frente Autônoma LGBT lançou a campanha “Bi Não é de Biscoito”, pela visibilidade bissexual. 

A campanha consiste em bissexuais postarem vídeos nas redes sociais, falando sobre sua sexualidade, e marcar a Frente Autônoma. Até o momento, já foram postados vídeos de alguns ativistas bissexuais, como a psicóloga Dálcira Ferrão (veja abaixo).

Leia abaixo a proposta da Campanha na Íntegra:

[BI NÃO É DE BISCOITO]

Dia 23 de Setembro é o dia da visibilidade bissexual. Essa letrinha, apesar de presente na sigla LGBT é muito pouco discutida. Até mesmo dentro dos movimentos LGBT é comum que a bissexualidade seja tratada como apenas uma fase, quando lembram que ela existe. Para romper com a invisibilidade bi e esses discursos limitadores, a Frente Autônoma LGBT lança hoje a campanha Bi não é de biscoito.

Queremos encher o facebook com depoimentos de pessoas bissexuais. Convidamos ativistas bi que colam com a gente da Frente para gravar um pequeno vídeo falando sobre a bissexualidade e suas vivências. O primeiro vídeo de nossa campanha é da Dalcira Ferrão, mulher negra, bissexual e ativista LGBT. Além disso, Dalcira é psicóloga e coordena a Comissão de Psicologia, Gênero e Diversidade Sexual do Conselho Regional de Psicologia - Minas Gerais. Conheça um pouco da história dessa ativista.

Se você também é bi, pan ou não monossexual, grave um vídeo curto contando da sua experiência ou explicando algo sobre a bissexualidade. É coisa simples, grave com o seu celular mesmo, poste na sua página com a #VisibilidadeBi e manda o link pra gente que ao longo da semana iremos compartilhar os depoimentos.

Sobre  a Frente Autônoma LGBT

A Frente Autônoma LGBT é fruto da compreensão de que as militâncias LGBTs são muitas, complexas e complementares. Estamos nas lutas das ruas, dos bairros, vilas e ocupações, na produção de cultura e na academia, organizados ou não, buscando reforçar as bases de uma sociedade em que cidadania, respeito e dignidade sejam de fato para todxs. Temos convicção de que é só pela união dessas lutas que conseguiremos dar passos largos nessa direção, ainda que em tempos temerosos.

Organizamos um espaço de comunicação e fortalecimento mútuo das militâncias LGBT em Belo Horizonte e em Minas, por meio do qual buscamos dar visibilidade e força aos movimentos pelos direitos LGBT, além de construir coletivamente novas ações, principalmente nos espaços onde essa luta ainda é mais espinhosa. Vamos juntxs derrubar os muros que limitam os diálogos e construir, lado a lado com os diversos segmentos da nossa comunidade, uma nova forma de lutar pelos nossos direitos, representativa da diversidade desse movimento.



sábado, 23 de setembro de 2017

Movimento LGBT de Itabirito quer compor Conselho Estadual da Juventude de MG

Loading


O Movimento Itabiritense de Lésbicas Gays Bissexuais e Travestis (ITA LGBT) está quer compor o Conselho Estadual da Juventude (Cejuve/MG). O intuito é representar as entidades LGBT de Minas Gerais, para isso, é preciso clicar aqui e votar. Abaixo, você pode obter mais informações sobre a eleição do Cejuve/MG e do ITALGBT. Ressalta-se que o ITA LGBT já foi aprovado como candidato. 

Eleição do Conselho Estadual da Juventude 

Está aberta *até o dia 25 de setembro* a votação para eleição das entidades que vão compor o Conselho Estadual da Juventude (Cejuve/MG). Participam do processo eleitoral eleitores com domicílio eleitoral em Minas Gerais.

O Conselho será composto por 36 conselheiros, sendo:
12 representantes governamentais e suplentes;
24 representantes de entidades da sociedade civil e suplentes.

Os mandatos terão duração de dois anos, sendo possível uma recondução.

Caberá ao Conselho Estadual da Juventude a elaboração dos critérios e parâmetros para a implementação de políticas que assegurem a cidadania e ampliem as oportunidades para as juventudes e a apresentação de sugestões de diretrizes orçamentárias e alocação de recursos nos Planos Plurianual de Ação Governamental, na Lei de Diretrizes Orçamentárias e na Lei Orçamentária Anual, voltadas para a população jovem, entre outas funções.

O *Movimento ITALGBT* candidata-se à vaga na temática LGBT, representando as entidades do interior de Minas Gerais e buscando defender a Diversidade entre as juventudes de Minas Gerais.

Dentre as ações do Movimento ITALGBT junto a juventude destacamos:

• Tenda de Referencia ITALGBT, presentes desde o carnaval de 2014, no Circuito Oficial do Carnaval de Itabirito, com ações de acolhimento a jovens LGBT e distribuição de Insumos;

• Garantia por decisão judicial de distribuição de insumos para maiores de 16 anos, 

• Garantia da aprovação sem alteração do Plano Decenal de Educação garantindo a discussão sobre identidade de gênero nas escolas do município;

• Realização do programa e consolidação da Rede de Educação Em Direitos Humanos com viés na Educação Popular.

• Realização em novembro do I Encontro Nacional de Jovens sobre Direitos, Saúde e Participação Social em parceria com a UNESCO

O Movimento ITALGBT e uma entidade de utilidade púbica Municipal e desde sua fundação em 2013 tem procurado de maneira protagonista dialogar com os diversos segmentos da sociedade bem como promovendo a formação da juventude LGBT sobre cidadania e direitos Humanos acolhendo a todos e todas sem distinção.


23 de setembro – Dia da Visibilidade Bissexual

Loading


Hoje, 23 de setembro, é celebrado como o Dia da Celebração Bissexual ou Dia do Orgulho Bissexual ou ainda Dia da Visibilidade Bissexual. 

Pouco se sabe sobre a criação desse dia, a não ser que foi definido pelos ativistas bissexuais Wendy Curry, Michael Page e Gigi Raven Wilbur  em 199, nos Estados Unidos, como resposta ao preconceito e à marginalização das pessoas bissexuais na sociedade geral.

De qualquer forma, sabe-se que a sexualidade das pessoas bissexuais precisa ser também reconhecida e respeitada. O Muza achou algumas imagens na internet e compartilha com vocês, inclusive uma ilustração da Carol Rossetti.